Para Miriam, algo sobre borboletas.

As borboletas que voam no céu
São diferente das que ponho no papel.

Aquelas voam,
As minhas já pousaram.
Aquelas serelepam,
As minhas se cansaram.

Aquelas trazem sorte,
As minhas, inspiração.
São pro pólen o transporte,
São pra mim a minha razão.

Não são as duas a mesma coisa?
Não são as duas uma só?

Felizmente não:
Aquelas trazem beleza aos olhos,
As minhas trazem ao coração.

Gabriel Martello
(11/12)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s