aquela noite

Lembras daquela noite que passastes comigo? Quando as paredes do meu quarto eram o limite do universo e que infinito era apenas o nosso amor? Eu tinha você nos meus braços e apertava todas as partes do teu corpo pra poder dizer que eu era dono de alguma coisa, mas não adiantava, eu era teu e teu era tudo o que eu era. Parecia que o Sol nunca nasceria de novo, mas do teu sorriso vinha a única luz de que eu precisava. Debaixo do meu cobertor não havia espaço pra memórias ou planos, apenas pra certeza de que jamais nos sentiríamos sozinhos. Eu punha músicas pra tocar e você fingia que as escutava quando na verdade ficava me olhando cantar, sabendo mais e mais a cada nova melodia que eu era o homem pra você. E você era a mulher a quem eu dedicaria todas as minhas canções. Você me tornava humilde e era na sua simplicidade que eu encontrava a minha extravagante alegria. Era nos teus cabelos que eu encontrava a minha paz, nas tuas mãos, o meu sossego, no teu colo, o meu propósito. Em silêncio, nos prometíamos. Acho que aquela foi a melhor noite da minha vida.

-2014

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s