s.t.

Seus olhos são amarelos, esferas inteiramente amarelas com minúsculas veias vermelhas correndo por toda sua superfície, seu sangue frio, seu couro quente e escurecido, todo preto, escamas eriçadas descendo-lhe a espinha, suas patas gordas sobre o meu corpo, todo seu peso monstruoso sobre meu corpo, suas garras profanas, sua carapaça oleosa roçando contra minha pele, seu hálito arfante de enxofre velho me tonteando, longas lágrimas de fumaça verde subindo de suas narinas acesas como dois incensos, suas asas erguidas acima do corpo a perder de vista, seu tronco réptil me prendendo contra o chão, me arrastando à força, sem minha adaga, contra tal serpente fabulosa, sou presa.

-2018

s.t.

ele me liga
é tarde mas atendo
às vezes não, ignoro
mas atendo
vamo tomar uma cerveja?
desde que tomamos a primeira juntos
ainda moleques
as primeiras, juntos
os primeiros, juntos
vamo
ali mesmo
na sarjeta aqui de casa
tanto faz
e como vai o trabalho?
e a família?
o namoro?
e as risadas, juntos
o humor antigo
compartilhado
e de repente nos abrimos
logo somos dois homens adultos
chorando juntos
dois moleques
sem saber o que dizer
um pro outro
além de ficar num silêncio
cúmplice
soluçando na sarjeta
escondida
até que tudo fique bem
até sermos adultos
novamente

-2018

s.t.

Depois de um longo silêncio em que os dois escutavam suas respirações sincronizarem-se, imaginando todas as possíveis descobertas que fariam um sobre o outro, assim como ainda há pouco haviam desvendado o segredo de suas intimidades, enquanto a luz do sol ia agora desaparecendo atrás das cortinas do quarto, ela enfim pergunta, saciando a mais honesta curiosidade, se ele, dado a chance, ingressaria numa viagem sem volta a Marte.

-2018

s.t.

It was dancing that she fully seized her personality. Swaying her shoulders back and forth, allowing her long arms to dangle gracefully like two silk strips rocking on each side of her slender torso, making sure she wittily snapped her fingers at the end of each movement, as if to mark the tempo of her own body. Her hips seemed to defy gravity as they traced different geometries in the air around her waist, her feet steadily planted on the ground just because she liked the challenge of not being able to move them. All along, her eyes are shut and her lips are slightly open, that’s the way she focused all her attention to her hearing, so that she could welcome the music into herself in a full surrender. Dancing gave her an unwavering sense of who she was.

-2018

tangerina

 

me apaixono toda vez que te vejo comer uma tangerina
deitado em deleite assistindo aos teus dedos
arrancando o caule seco e perfurando a casca rugosa
descamando aquela cobertura laranja-lustrosa
explodindo o nosso quarto em perfumes cítricos
que depois custam a sair dos lençóis
fico todo inspirado a cada gominho arrancado
a maneira como extrais as pequenas fibras do bagaço
tão delicado
e um calafrio me sobe à espinha
toda vez que tu levas à boca um daqueles diamantes
e decides partir com os dentes a fruta ao meio
toda arrepiada com a acidez do suco que te escorre
pelos lábios

lá em casa sempre haverão tangerinas

-2017

fragância

fragância de amor preso em um armário vazio sem roupas

Abri o armário e senti teu cheiro,
Mas tuas roupas não estavam mais ali.
Os cabides pendurados estavam nus,
Viraram esqueletos da memória daquelas peças
Que tocaram tua pele como eu,
Que cobriram o teu corpo como eu,
Que te esquentaram.

Agora é um ar vazio que preenche aquele
Espaço escuro.
O teu cheiro, porém, perdura.
Aquela mistura do teu perfume
Com o aroma da tua tez
Que só se achava no teu cangote
E que só se acha naquele armário.
A tua fragrância.

-2017

London on Friday

Caos à tarde
E as pessoas se evitam
E são mais donas da rua que os veículos
E não passam a nada despercebidas
E gritam com suas cervejas escuras nas mãos
E apertam-se juntas para chegar em casa
E ignoram a costumeira chuva
E desafiam a morte sobre as bicicletas
E vestem suas meias coloridas
E leem seus jornais gratuitos
E saboreiam seu acento arrogante
E atravessam os parques vazios
E sentam-se em bancos molhados
E ainda vestem seus ternos
E fumam seus cigarros amassados
E não se importam com a sujeira
E saúdam o final de semana.

Hoje é sexta-feira na maior cidade do mundo
E ninguém dá a mínima.

-2014

Epílogo

(I)

Como eu gostaria de conhecer-te agora, pela primeira vez neste instante, do zero e sem preconceitos, para saber se esse amor de hoje é verdadeiro ou viciado.

(II)

Como eu gostaria de conhecer-te agora, de rosto lavado e sorriso sem lembranças, para saber se são só nossas memórias de hoje o que temos em comum.

(III)

Como eu gostaria de conhecer-te agora, de beleza sempre transparente, apenas pra te conhecer pela primeira vez uma última vez.

-2014